Assessment e Coaching, Opinião online

Não há super-heróis

No dia 04 de setembro comemorou-se, pela primeira vez em Portugal, o Dia Nacional do Psicólogo. Se na sociedade a prática da psicologia clínica é suficientemente conhecida, a prática da psicologia nas organizações permanece envolta em desconhecimento. Sempre que sou apresentada como psicóloga das organizações, recebo um “Ah…”, seguido de “Se calhar devia ter cuidado com o que digo…”, e termina, invariavelmente, com a pergunta “Mas está a avaliar-me?”, à qual eu respondo, invariavelmente, “Não estamos todos? Permanentemente a avaliar-nos uns aos outros?”.

Quer queiramos, quer não, a relação com os outros e o contexto organizacional não é exceção, envolve processos permanentes de avaliação. Tal relaciona-se com um mecanismo cerebral de processamento de informação que nos permite categorizar rapidamente. Criamos um mapa mental com o conjunto dos “simpáticos”, “preguiçosos”, “pessoas com potencial”, “pessoas de quem gosto”, “outras que nem tanto”. E para que a rapidez se mantenha, o nosso cérebro prega-nos partidas e enviesa, no sentido confirmatório, evidências ulterioras. Ou seja, se um “preguiçoso” chega atrasado, é só mais uma evidência confirmatória da preguiça, mas se for “alguém com elevado potencial” então certamente que se deve a um acontecimento extremo. Este é apenas um exemplo dos enviesamentos com que convivemos diariamente. Apesar de muito úteis à espécie humana, atrapalham, e muito, os processos de gestão de pessoas que se querem meritocráticos, transparentes, idóneos. Desde logo a avaliação de desempenho. Não é possível anular os nossos enviesamentos, mas é possível trazê-los à consciência, identificá-los e minimizá-los. Esta é uma parte do trabalho dos psicólogos nas organizações: apoiar o processo de consciencialização e co-construir com todos modos de minimizar erros e enviesamentos. Porque não há super-heróis.

Por: Susana Almeida Lopes, membro da direção da Ordem dos Psicólogos Portugueses

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – setembro/outubro n.º 175

    O tema de capa da mais recente edição da revista Pessoal dá conta de uma trilogia de peso na gestão de pessoas: apps, gaming e data. As práticas de gestão de Recursos Humanos desenvolvem-se em contextos onde ferramentas como gamification, data analytics e people management apps podem ser usadas para reforçar e gerir as competências…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv