Consultoria

A historia de um coelho e as experiências de trabalhar com consultores!

Algures no Alentejo, um coelho fugia, ofegante, do latido dos cães e dos tiros dos caçadores. Cada vez estavam mais próximos dele e a sua vida corria perigo.

Encontrou um homem, que andava a passear pelo campo, e contando-lhe detalhadamente a situação, pediu-lhe ajuda.

Sabes, disse o homem, tens sorte que eu sou consultor. Já fiz a análise do teu problema. Posso-te ajudar a resolver a situação. Basta que me pagues os honorários, e com a minha experiência e saber acumulado, arranjo-te uma solução.

O coelho, sem alternativas, pagou os honorários ao consultor e aguardou pela resposta.

– O que é preciso é que te transformes em Árvore. Assim quando os cães e os caçadores passarem não te encontram, disse o consultor.

– Muito obrigado, retorquiu o coelho. Nem sei como te agradecer. Estou salvo!

Enquanto o consultor se afastava, o coelho começou a pensar…. Mas como é que faço isso? Correu atrás do consultor:

– Desculpe, mas como é que me transformo em árvore?

– Lamento coelho, mas eu respondi ao teu pedido, encontrei uma solução, dei-te todas as informações úteis. Não me pagaste honorários para te explicar como te transformas numa árvore…. Aliás nem sei se podes porque não é a minha área!

– Sim mas tudo o que você me disse pode estar perfeito, as informações serem úteis, mas não me permite alcançar os meus objectivos e quando aqui chegarem os caçadores vou morrer!

Todos nós conhecemos mais algumas piadas sobre consultores. Todos nós também já ouvimos as famosas frases “vem dizer o que já sabemos”, “no final do projecto vão embora e quem fica cá somos nós”, “só nos vem dar mais trabalho” etc. etc.

Eu acredito na consultadoria e nas vantagens do trabalho dos consultores nas empresas e ao longo destas breves linhas procurarei partilhar a minha experiência pessoal, as minhas expectativas e o modo como encaro este assunto:

1) Diagnosticar o problema: Não temos recursos internos para desenvolver o trabalho? O consultor pode trazer mais valias para o processo em questão? A necessidade de melhoria será resolvida com o trabalho de consultor? Se sim;

2) Preparar cuidadosamente o caderno de encargos a entregar ao consultor, com um mapa de impactos do projecto: O que pretendemos mudar? Como medir? Quem está envolvido? Recursos Necessários? Custos? Como será feito o acompanhamento? O follow-up como será feito? Recursos Humanos dedicados ao projecto? Resultados finais?

3) Envolver e explicar com detalhe aos colaboradores da empresa os objectivos do projecto. Deve ficar claro que o recurso a consultores não significa que se perdeu a confianças nas pessoas.

Tomada a decisão de avançar, vamos aproveitar as vantagens de recorrer a consultores e afastar tudo o que possa levar o projecto a fracassar.

Contudo, preparem-se para ter um papel activo!

Contratar um consultor é:

• Ir ao mercado buscar conhecimentos, tecnologias ou metodologias que não existem na empresa. É trazer para dentro da empresa práticas que foram utilizadas, testadas e aferidas noutras organizações,. Quanto mais precauções tomarmos no caderno de encargos menos risco corremos. E o risco de o consultor trazer uma solução-tipo e aplicá-la, sem ter em atenção a cultura e valores da na nossa organização, é bem real…

• Incorporar na empresa uma visão diferente sobre as coisas que nos rodeiam no dia-a-dia. Pontos de vista diferentes podem trazer ideias radicalmente diferentes. Os novos pensamentos quebram as rotinas e tornam o terreno do pensamento mais fértil. Muitas vezes onde nós vemos um problema, o consultor encontra um mar de soluções. Mas atenção: abertura a novas ideias sempre que estejam alinhadas com a cultura da empresa.

• Incorporar na empresa alguém que pode dizer as coisas de forma livre e objectiva. Como não tem qualquer vínculo com a organização, o seu olhar e as suas respostas são livres de constrangimentos e receios e pode trabalhar com total imparcialidade e dizer livremente o que pensa. (O que pode ocorrer, é que não são raras as vezes que é instrumentalizado.)

• Contratar disponibilidade para a dedicação exclusiva a determinado projecto. Com a redução de estrutura nas empresas, o recurso a Outsourcing especializado, passou a ser uma ferramenta bastante utilizada.

• Contratar um especialista em implementação de projectos. Alguém que está habituado a adaptar-se a novas realidades, a vencer as barreiras que aparecem na execução dos projectos, a ser mais rápido a implementar. O consultor acompanha a implementação e a avaliação dos resultados.

• Indexar os seus honorários aos resultados finais. Uma parte variável importante (cerca de 50%) deve depender de alcançar os resultados e indicadores negociados e explicitados no caderno de encargos. Quer a organização quer o consultor têm que estar comprometidos com os resultados.

São muitos os casos de insucesso nestes processos. Na maioria das vezes porque as responsabilidades não são partilhadas, porque se procuram as soluções mais fáceis e rápidas, mas, principalmente, porque não houve o acompanhamento necessário ao consultor ao longo de todo o processo, nem reuniões periódicas de seguimento.

E para isso bastam apenas 30 minutos por semana!

Em minha opinião, todos os projectos que conheço que fracassaram foi por erros da organização: o pedido não foi claro, o problema não era resolúvel com consultadoria, os consultores desde o início andaram “livres”, etc.

Não se esqueçam que quem tem que tomar as decisões é a organização e que para isso tem que estar informado do trabalho do consultor e do rumo que leva.

Todos nós queremos que o nosso amigo coelho sobreviva….


Manuel Mota Oliveira
Human Resources Manager Sanitana, S.A.

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – novembro/dezembro n.º 176

    Como já vem sendo hábito, a última revista Pessoal do ano é especialmente dedicada aos gestores e aos líderes que têm como prioridade máxima o seu recurso mais valioso: as pessoas. Atualmente, a maior parte das organizações estão preparadas para antecipar as mudanças que ocorrem no mercado de trabalho, mas estas acontecem a uma velocidade…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv