Consultoria, Tecnologias de Informação

Comunicar Online

No passado, uma presença online era limitada ao website, a aparecer nos resultados de motor de pesquisa e ao email marketing. Hoje em dia, o desafio é gigante pois não só aquilo que no passado era importante continua a sê-lo, como também as Redes Sociais vieram ocupar um espaço fundamental. Para além disso, os conteúdos diversificaram-se cada vez mais, podendo passar naturalmente por: texto, podcasts, imagens, GIF’s, cinemagraphs, conteúdos 360 (fotografia, vídeo e live), vídeos (de vários formatos) e transmissões em direto. A realidade virtual também veio para ficar, trazendo ainda mais desafios mas também potencialidades para as organizações comunicarem com o seu público.
As Redes Sociais começaram a ganhar maturidade há cerca de dez anos, e há cinco anos começaram a multiplicar-se, adquirindo cada vez mais utilizadores. Com um grande consumo de conteúdos nestas plataformas, por parte dos utilizadores, os negócios viram uma oportunidade de ouro e não quiseram perder a corrida. Têm características sociais, uma forte ligação à geolocalização e são acedidas essencialmente via mobile – daí o acrónimo SoLoMo: Social+Local+Mobile.
Uma coisa é certa, na sua estratégia de Marketing Digital, não há como fugir de uma boa presença nos Social Media. E estar apenas no Facebook não chega, é preciso estar nas principais plataformas onde se encontra o seu público-alvo, comunicando de forma ajustada de acordo não só com as necessidades do seu target, como também com as características técnicas de cada ferramenta.
Como deve imaginar, esta missão requer que a equipa esteja bem preparada, exigindo uma série de competências transversais. Tem de saber comunicar, escrever bem, estar dentro da cultura organizacional, perceber o produto e o serviço, e dominar tecnicamente a plataforma. Por isso, não é tarefa para alguém que apenas tenha jeito, mas sim para alguém que reúna ou adquira competências para tal.
Precisará de um profissional a dedicar pelo menos 4 horas por dia nesta missão, em duas ou três Redes Sociais. Irá ocupar facilmente uma atividade full-time para uma ou para várias pessoas, dependendo da dimensão da comunidade, do setor e do tipo de empresa.
Por norma, as publicações devem ser manuais e ajustadas às características de cada Rede Social, pois o público é diferente e o mecanismo da plataforma também.
É importante criar uma agenda, distribuindo logo as intenções de publicações pelas várias Redes Sociais, de acordo com aquilo que já sabe que à partida é importante. Deve publicar 80% dos conteúdos não comerciais e, eventualmente, 20% de conteúdos publicados poderão ser institucionais e comerciais. De outro modo, a sua comunidade vai acabar por perder interesse em alguém que não vai ao encontro das expectativas dos seus seguidores.
Cada Rede Social tem mais ou menos importância para conseguir notoriedade, interação, visitas ao website e vendas. Por outro lado, cada uma delas consome mais ou menos recursos, nomeadamente o grau de dificuldade, o tempo consumido e o orçamento necessário. O balanceamento entre os seus objetivos e a disponibilidade de recursos ajuda-o a definir a estratégia correta, em função das plataformas mais adequadas.
As aplicações, as tecnologias e as ferramentas vão mudando ao longo do tempo. Mas uma estratégia digital focada na produção de conteúdos de qualidade e na relação com o cliente é menos perecível, pois está alinhada com as necessidades do seu público-alvo. Portanto, depois de ter o seu plano fica mais fácil adaptar em função de novas tecnologias que vão surgindo.

Algumas reflexões importantes:

  • O que deseja comunicar?
  • Que Redes Sociais o seu público-alvo utiliza?
  • Que tipo de conteúdos a sua audiência quer ver?
  • Quem o pode ajudar nesta missão? Colaboradores, parceiros, clientes ou influenciadores.

Cada plataforma tem características diferentes, por isso deve adaptar a mensagem ou escolher as principais plataformas em função do objetivo.
Na sua estratégia pense em que fase do funil pretende comunicar, pois de acordo com o que o utilizador procura, terá uma expectativa diferente.
Defina quais são os objetivos, qual o seu público-alvo, como o pode alcançar e como vai medir.

Objetivo: quais são os seus objetivos nas Redes Sociais? Por exemplo, notoriedade, interação, tráfego para website, conversões e vendas.

Público-alvo: a quem se destina a mensagem, em que meios é suposto consumir e qual a interação esperada.

Como alcançar: que tipo de conteúdos e de Redes Sociais vai utilizar e que táticas vai implementar para alcançar esses objetivos.

Métricas principais: em função dos seus objetivos e do público-alvo, defina quais as métricas e KPI’s (Key Performance Indicator), para poder acompanhar resultados.

Em relação à segmentação defina quais são os critérios demográficos, geográficos, sociais e económicos, o estilo de vida, os gostos e os comportamentos. De acordo com os segmentos, porque reúnem características diferentes, enviará mensagens ajustadas e táticas diferenciadas. Nas ferramentas de analítica, de quase todas as Redes Sociais, poderá observar estas dimensões da segmentação do público que o está a seguir ou que está a interagir.
Quanto ao posicionamento dos seus produtos ou serviços, defina a sua proposta de valor. Identifique uma oportunidade para servir uma determinada necessidade, deve ser melhor do que a de qualquer outro negócio. Apresente as características distintivas associadas à marca, aos produtos ou aos serviços.
Naturalmente que uma boa estratégia só funciona pressupondo que já tem um bom produto ou serviço. Caso contrário, por melhores táticas que implemente, não obterá sucesso durante muito tempo. Por isso, convém que o seu produto já esteja bem definido, com o preço certo, e com uma comunicação ajustada para uma correta distribuição.
Por fim, certifique-se que prepara os colaboradores da organização, através de formação, de estudos de caso, da previsão de cenários, e promova a devida interação entre os departamentos necessários para tornar este desafio nas Redes Sociais bem-sucedido.

vasco-marquesVasco Marques
* Consultor e formador de Marketing Digital
* CEO & Founder da empresa W2B
* Autor dos livros “Redes Sociais 360”, “Marketing Digital 360” e “Vídeo Marketing”

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – setembro/outubro n.º 175

    O tema de capa da mais recente edição da revista Pessoal dá conta de uma trilogia de peso na gestão de pessoas: apps, gaming e data. As práticas de gestão de Recursos Humanos desenvolvem-se em contextos onde ferramentas como gamification, data analytics e people management apps podem ser usadas para reforçar e gerir as competências…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv