2
Consultoria

Líderes da nova geração

A mudança é uma constante na nossa sociedade. Vivemos numa época em que tudo se passa demasiado depressa. A informação está ao alcance de todos e, talvez por isso, há uma proliferação de conhecimento. O que é novidade hoje, certamente será notícia antiga amanhã.
O presente é caracterizado pelos constantes desafios, pelo desenvolvimento veloz da tecnologia, pela exigência dos clientes (detentores de uma capacidade constante de se informarem acerca dos diferentes temas que envolvem a sua atuação no mercado), pela inovação (característica intrínseca ao século XXI), e pela velocidade (fator diferenciador relativamente aos séculos passados, em que a mudança ocorria a um ritmo mais brando).
A maioria das empresas encontra-se a desenvolver novas estratégias de trabalho, fruto de ter emergido uma nova geração – millennials ou milenares –  e de estar a começar a emergir a Geração Z ou IGen, que vieram alterar as dinâmicas no mercado de trabalho. De forma a conseguir promover a colaboração intergeracional, as organizações sentem-se obrigadas a repensar a forma como veem os colaboradores, e estes, de forma a acompanhar as exigências do mercado atual, assumem como necessário o desenvolvimento de estratégias práticas de “re-skilling”. Estas gerações caracterizam-se por terem crescido rodeadas de dispositivos tecnológicos e por terem aprendido a comunicar naturalmente em rede e de forma virtual. Assim sendo, é possível identificar, em termos gerais, o que são e o que querem, obrigando o líder a assumir um novo papel.
Acompanhar as novas tendências do mercado e dos colaboradores de hoje obriga a que aqueles que assumem o papel de líder apostem, cada vez mais, na promoção daquelas que são as competências atualmente valorizadas pelas organizações – as competências ligadas ao “Eu”, às características pessoais de cada colaborador. Assim, enquanto líder, devo identificar e impulsionar:

  • A capacidade de adaptação e de ter um comportamento flexível. Possuir colaboradores que tenham “jogo de cintura”, que sejam capazes de lidar com adversidades, que consigam alterar o seu comportamento e que ajudem nos processos de mudança, é crucial para que uma organização consiga atingir os seus objetivos.
  • A consciência de que não precisamos de saber tudo, de ter um elevado domínio de competência técnica… por vezes, só precisamos de ter a humildade suficiente e estar disponíveis para aprender tudo aquilo que os outros têm para nos ensinar.
  • Uma atitude dinâmica e enérgica. Pessoas com vivacidade e tenacidade, que se envolvam nos projetos e nas questões da organização, fazem a diferença.
  • O “não ficar à espera”… procurar oportunidades, antecipar o mercado, agindo de prevenção e não de reação… Ter colaboradores proativos é o impulso que todas as organizações precisam para se precaverem, para não deixarem de ter sucesso, para anteciparem as reais necessidades do mercado.

É, por isso, importante que os líderes continuem a atualizar-se e a desenvolver estratégias de adaptabilidade, tanto para os seus colaboradores como para si próprios, antecipando os desafios que se avizinham e as respostas a dar, de forma a ultrapassar possíveis obstáculos. Assim, elencamos como desafios dos líderes da atualidade: employer branding ativo; empowerment dos colaboradores através da liderança autêntica e inspiradora; formas de reconhecimento menos tradicionais; promoção do talento da geração; desenvolvimento de programas de exploração de novas experiências e projetos; estratégias de colaboração e trabalho em equipa. Será que está à altura deste desafio?

1Por: Isabel Rita, managing partner da Neves de Almeida | HR Consulting

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

  • Captura de ecrã 2017-10-11, às 01.21.50 Aprender Magazine – Diretório de Empresas de Formação

    Considerando que o mundo profissional está, hoje em dia, em constante mudança, é fundamental que os recém-diplomados e profissionais de todos os setores desenvolvam continuamente as suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Num mundo global fortemente concorrencial…

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal Revista Pessoal – setembro/outubro nº 169

    Na edição mais recente da revista Pessoal damos destaque ao 50.º Encontro Nacional da APG – Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas, que se realiza já no próximo dia 16 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. “Back to People: A Rutura de Paradigmas na Gestão das Pessoas” é o tema central do evento que ganha especial…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv