Consultoria

Onde está o segredo?

Recordo-me de um anúncio a uma marca de pizzas, em que dois cozinheiros discutiam qual o segredo da pizza: a massa ou o recheio? Diria que, tal como nas organizações, uma boa pizza deverá ter a massa e o recheio ideais para os seus clientes, de modo a proporcionar-lhes uma experiência única e inesquecível. E esses ingredientes deverão ter a melhor qualidade, estarem no lugar certo e juntos, serem a melhor pizza!
Sabemos que uma organização existe enquanto tiver clientes! Manter e conquistar clientes depende de vários fatores – desde uma proposta de valor única à capacidade para inovar, passando pela estratégia bem definida, a força da marca, a tecnologia de vanguarda e muitos outros fatores –… e as suas pessoas! Pessoas cujos valores se identificam com os da empresa, que a cada momento dão o seu melhor e que contribuem para gerar clientes satisfeitos, fidelizados e que recomendam a organização. Enfim… pessoas competentes! E o que é isto de pessoas competentes? Cada pessoa é um ser único e com um potencial inimaginável, que surpreende quando os seus pontos fortes são potenciados e colocados ao serviço da organização e dos seus clientes. Partilho uma história que aconteceu numa das organizações com quem trabalhei: a Maria (nome fictício), uma gestora comercial ainda júnior, estava prestes a não ver o seu contrato renovado por, de acordo com a sua chefia, não corresponder às exigências da função. Contudo, dado que noutra unidade de negócio iria ser admitido um gestor comercial, foi-lhe dada nova oportunidade. A nova chefia da Maria identificou o seu potencial e com a orientação, suporte e formação necessários, contribuiu para o desenvolvimento profissional e pessoal da Maria; esta foi “crescendo”, ganhando conhecimento e autonomia, e transformou-se numa excelente gestora comercial focada no cliente, altamente proativa, criativa e autónoma, cujos objetivos de negócio foi ultrapassando repetidamente. Em todo o processo, a Maria ganhou gosto e vontade de aprender cada vez mais, a sua nova base para ser sempre melhor.
Esta história reforça a minha crença de que as organizações que têm a capacidade de ter as pessoas certas no lugar certo, marcam a diferença e são, certamente, organizações mais felizes. As equipas precisam de diversidade para que sejam completas e cada pessoa tem competências únicas que pode desempenhar com excelência, se estiver na função certa para si. A responsabilidade para que tal aconteça é das duas partes: da organização e de cada pessoa. A organização precisa de dar oportunidade (e tempo) e de ter líderes capazes de identificar e desenvolver as competências das suas pessoas, onde a cultura de feedback e feedforward e o reconhecimento são uma realidade, e onde as competências técnicas e comportamentais não são dadas como adquiridas, mas sim desenvolvidas constantemente. Em simultâneo, cada pessoa precisa de ser capaz de se conhecer e de ser responsável pelo seu desenvolvimento pessoal e profissional de forma proativa e autónoma. Competências como flexibilidade, capacidade para olhar para a mesma questão sob diferentes perspetivas, visão do todo, criatividade, capacidade de se relacionar positivamente com os colegas e proatividade são cada vez mais valorizadas e cabe a cada um tomar as rédeas do seu desenvolvimento. Ter na organização pessoas conscientes e comprometidas com o contributo que dão dia-a-dia, é fundamental para que a liderança ganhe novas dimensões e obtenha melhores resultados.
E as organizações felizes são constituídas por pessoas com as competências adequadas ao seu lugar na organização, valorizando a diversidade que se complementa em torno de objetivos comuns.
O segredo, diria eu, está no todo – nas pessoas e no negócio – ou seja, no conjunto do recheio e da massa!

Paula ResendePor: Paula Resende, executive & team coach e managing partner da WIF Partners

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

Revista Pessoal

  • REVISTA PESSOAL – MAIO/JUNHO N.º 173

    A edição de maio/junho da revista Pessoal aponta o foco para o tema da atualidade: Privacidade, Proteção de Dados e Cibersegurança. Todos os dias surgem novas ameaças online cujo objetivo principal consiste no roubo ou usurpação de dados de empresas ou simplesmente afetar a sua atividade normal. Os criminosos informáticos são cada vez mais criativos…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv