Consultoria, Recrutamento & Seleção

Como encontrar funcionários emocionalmente inteligentes

Muitos especialistas acreditam que o quociente de inteligência emocional (QE) de uma pessoa pode ser mais importante do que o seu QI, sendo o primeiro, comprovadamente, um melhor preditor de sucesso, qualidade dos relacionamentos e felicidade em geral. Então, ao contratar funcionários emocionalmente inteligentes, uma empresa irá usufruir de todos esses benefícios inerentes.

As pessoas emocionalmente inteligentes destacam-se por serem autoconscientes, autorreguladas, motivadas, empáticas e por terem habilidades sociais acima da média. Enquanto funcionários de uma empresa, este tipo de pessoas, geralmente, expressam-se e comunicam melhor, são proativas, lidam melhor com a pressão, geram um bom ambiente de trabalho e preocupam-se com a imagem da empresa e a satisfação dos clientes.

Mas, como encontrar funcionários com alto nível de inteligência emocional?

Pergunte sobre o passado

Pergunte aos candidatos como eram as suas relações com os colegas de trabalho e chefes, nas empresas por onde passaram. Uma questão muito boa para aferir o quão um candidato é emocionalmente inteligente é a seguinte: “Como constrói confiança com os outros?”. A resposta a esta questão deixará claro se o candidato realmente sabe como estabelecer uma relação de confiança com as outras pessoas, se é bom a manipular ou se não tem qualquer ideia de como criar confiança com os outros. Além disso, se o entrevistado meter os pés pelas mãos pode ser um sinal de baixa autoconsciência.

Avalie as reações dos candidatos

Ao fazer perguntas stressantes ou instigantes, preste atenção ao modo como os candidatos reagem e respondem. O tom e as expressões deles provavelmente mudarão com o tom da entrevista, e eles provavelmente imitarão a sua linguagem corporal sem darem por isso. Se forem emocionalmente inteligentes, saberão como lidar com a situação.

Coloque cenários hipotéticos

Apresente cenários hipotéticos e atente no comportamento e nas respostas dos candidatos. Um exemplo de questão que pode ser colocada é: “Imagine que um cliente está chateado com algo que não é culpa da empresa. O que é que você faria? Como reagiria?”. Perante este tipo de cenários, as pessoas emocionalmente inteligentes serão capazes de responder com calma e provavelmente colocarão perguntas para saber mais sobre o cliente e a situação que o levou a ficar chateado.

Implementando estas estratégias durante a entrevista, você pode aferir a inteligência emocional dos candidatos. Obviamente que este tipo de avaliação pode ser subjetiva, contudo irá fornecer-lhe informações importantes para decidir quais candidatos são emocionalmente mais inteligentes.

 

Por: Carlos Vieira, gestor de conteúdos do portal Formação Financiada

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – janeiro/fevereiro n.º 177

    O mercado de trabalho, hoje em dia, é global, instável e acelerado, o que exige aos profissionais de todos os setores uma preocupação constante com o desenvolvimento das suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. No contexto de revolução digital que atravessamos, os Recursos Humanos e a sua formação assumem-se, também, como…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv