4
Entrevistas, Formação & Desenvolvimento

II CONGRESSO NACIONAL DE FORMADORES

“A Formação no Século XXI” será o tema do II Congresso Nacional de Formadores que se vai realizar já amanhã, dia 25 de novembro, no Auditório da Microsoft Portugal, em Lisboa.
Organizado pela Associação Profissional de Formadores, o Congresso vai reunir formadores de todos os setores e áreas de atividade, e também diretores de recursos humanos e de formação, administradores, gestores e empresários, coordenadores e técnicos de formação e de recursos humanos, consultores e coaches.
O RHonline esteve à conversa com uma das oradoras do evento, Ana Maria Lopes, Diretora de Recursos Humanos da Carris, Metropolitano, Transtejo e Softlusa, que nos explicou a importância do investimento em formação para o sucesso e vitalidade das empresas.

RHonline (RH): Como foi receber o convite para ser oradora no II Congresso Nacional de Formadores?

Ana Maria Lopes (AML): Foi com surpresa e bastante agrado que recebi o convite. Aceitei porque é uma excelente oportunidade para partilhar a nossa experiência e ouvir outras pessoas a falarem das suas experiências. O congresso de formadores é essencialmente isso, uma partilha de experiências entre pessoas que trabalham no mesmo setor, o da formação e desenvolvimento de pessoas. Temos interesses em comum – o de usar a formação como meio para desenvolver pessoas e as nossas empresas.

RH: Que temáticas vai abordar no Congresso?

AML: O Investimento em formação contribui para o sucesso e vitalidade das empresas. O tema que me pediram é: “Que serviços comprar para desenvolver as pessoas”. Nas nossas empresas, para a gestão da formação, temos como prioridade assegurar que os investimentos em formação produzem resultados na melhoria do desempenho das pessoas e, portanto, contribuem para a vitalidade das empresas e um melhor serviço ao cliente.

RH: Enquanto Diretora de Recursos Humanos de um conjunto de empresas de transportes em Lisboa, considera pertinente a abordagem do tema “A Formação no Século XXI”?

AML: Claro, a formação é um veículo de continuidade e de reforço de competências para uma resposta mais alinhada às necessidades dos sistemas e dos serviços que prestamos. Hoje, a formação que se faz é muito diferente daquela que se fazia há vinte anos. Daqui a outros vinte anos será, naturalmente, muito diferente do que se faz hoje. São estas tendências e evoluções de que importa falar no congresso para mantermos a capacidade de dar as melhores e mais atualizadas respostas.

RH: Qual a importância de reunir no mesmo Congresso, à volta de uma temática central, formadores, diretores de recursos humanos, administradores, gestores, empresários, consultores e coaches?

AML: São todos responsáveis por mobilizar e contribuir para a valorização do capital humanos das empresas. A importância é óbvia e imediatamente percebida por todos. São parceiros do mesmo trabalho, em dimensões diferentes, mas todos contribuem para o mesmo resultado – a eficácia das práticas formativas, como meio para desenvolver as pessoas e as empresas.

RH: Quais são as suas perspetivas para o II Congresso Nacional de Formadores?

AML: Partilhar e perceber em que medida a formação, em Portugal, tem acompanhado a evolução do século XXI. Há muitos aspetos novos que importa conhecer e integrar na medida do possível. Fazemos formação para pessoas que vivem no século XXI, que têm hábitos, necessidades, objetivos, perspetivas de vida no presente e é para elas que temos de organizar a formação. Ou seja, as nossas formações têm de fazer sentido para as pessoas, para que lhes possam dar utilidade. Tenho, por isso, as melhores perspetivas e estou certa de que vai ser um dia de boas aprendizagens.

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

  • Captura de ecrã 2017-10-11, às 01.21.50 Aprender Magazine – Diretório de Empresas de Formação

    Considerando que o mundo profissional está, hoje em dia, em constante mudança, é fundamental que os recém-diplomados e profissionais de todos os setores desenvolvam continuamente as suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Num mundo global fortemente concorrencial…

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal Revista Pessoal – setembro/outubro nº 169

    Na edição mais recente da revista Pessoal damos destaque ao 50.º Encontro Nacional da APG – Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas, que se realiza já no próximo dia 16 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. “Back to People: A Rutura de Paradigmas na Gestão das Pessoas” é o tema central do evento que ganha especial…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv