1
Formação & Desenvolvimento, SST & Healthcare

Pessoas mais conhecedoras de si próprias, tornam-se mais felizes e produtivas

Os resultados de diversas investigações, bem como o estudo de vários casos, mostram que entender a forma como as pessoas se relacionam com o trabalho e o que daí obtêm é vital para se compreender como alcançar os melhores resultados possíveis para os indivíduos e para as organizações.
Sendo as pessoas o capital mais valioso das organizações, através de uma abordagem holística do indivíduo, há que atender efetivamente ao bem-estar físico e emocional dos colaboradores.
Nunca se ouviu tanto falar de felicidade nas organizações, bem-estar no trabalho, riscos psicossociais, organizações saudáveis, tudo temáticas que procuram que as pessoas atinjam os melhores resultados, com um estado físico e emocional saudável, inseridas em ambientes organizacionais propícios.
A psicologia positiva veio dar um forte contributo para estas abordagens, que se centram no bem-estar e no saudável, em vez de se focalizarem na doença e nas patologias como acontecia até há bem poucos anos.
Dentro da psicologia positiva, o sentido da vida é também considerado como um dos pilares do bem-estar e do florescimento pessoal. Segundo o modelo proposto por Martin Seligman, o pai da psicologia positiva, o sentido da vida constitui um dos cinco elementos da felicidade plena ou florescimento (flourish), sendo os outros quatro: as emoções positivas, o engagamento ou fluidez, os relacionamentos positivos e o foco nas realizações e metas.
Neste contexto, e considerando o tempo que ocupamos a trabalhar – pelo menos 1/3 do dia –, surge a preocupação de como criar significado no trabalho (meaning at work), quer em termos de bem-estar e satisfação pessoais, compromisso e envolvimento com as organizações, quer em termos de inovação a longo prazo, de sustentabilidade e melhoria do desempenho dessas mesmas organizações.
O trabalho que não se reduz a emprego, mas à atividade produtiva com um novo patamar de consciência – e que Mihaly Csikszentmihalyi designa de flow – é um estado em que a consciência é temporariamente suspensa, o sentido de tempo desaparece, esquecemo-nos de nós mesmos e sentimo-nos parte de algo maior. O flow apenas existe quando os desafios, tanto os de maior grandeza, como os que enfrentamos diariamente, são compatíveis com as nossas capacidades.
A sensação de bem-estar proporcionada pelo flow deve-se ao facto do corpo e a mente estarem a trabalhar em harmonia. A condição para a ocorrência da experiência do flow é o equilíbrio entre desafios e habilidades, sendo o trabalho um dos seus principais facilitadores.
Assim, diferentemente do que se pensava até há pouco tempo, de que deveríamos investir maior energia e esforço nas nossas fraquezas para obtermos sucesso, com estas novas abordagens sabe-se que são nos pontos fortes que se encontram o maior potencial de excelência, cabendo a cada um de nós descobrir as nossas potencialidades e trabalhá-las da melhor forma.
As forças e virtudes do carácter são capacidades pessoais pré-existentes que, quando usadas, nos fazem sentir vitalizados, com maior fluidez e melhor desempenho no que fazemos.
Através das pesquisas e análises da psicologia positiva foram encontradas 24 forças e virtudes de carácter, agrupadas em seis categorias: forças de sabedoria e conhecimento, forças de coragem, forças humanitárias, forças de justiça, forças de moderação e forças de transcendência.
Conhecer as nossas forças de carácter e aprender estratégias para a aplicação das mesmas no dia-a-dia é uma forma consolidada para nos tornarmos pessoas mais fortes e saudáveis fisicamente, contribuindo para o desenvolvimento do nosso potencial e para nos tornarmos mais produtivos.
O CECOA, enquanto entidade formadora inovadora e focalizada para o desenvolvimento das pessoas e das organizações, está atento aos mais recentes estudos e, desta forma, procura através da formação contribuir para o autoconhecimento e bem-estar do indivíduo, numa ótica pessoal e profissional. Os dois mais recentes cursos dedicam-se precisamente a estes temas: “Values in Action”, que decorrerá já a 10 de novembro, e “Meaning at Work”, que terá lugar a 23 e 24 de novembro.

desenvolvimento_post-03desenvolvimento_post-02

Para mais informações, clique AQUI.

IsabelPor: Isabel Silva Luís, diretora do CECOA
e psicóloga social e das organizações

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

  • Captura de ecrã 2017-10-11, às 01.21.50 Aprender Magazine – Diretório de Empresas de Formação

    Considerando que o mundo profissional está, hoje em dia, em constante mudança, é fundamental que os recém-diplomados e profissionais de todos os setores desenvolvam continuamente as suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Num mundo global fortemente concorrencial…

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal Revista Pessoal – setembro/outubro nº 169

    Na edição mais recente da revista Pessoal damos destaque ao 50.º Encontro Nacional da APG – Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas, que se realiza já no próximo dia 16 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. “Back to People: A Rutura de Paradigmas na Gestão das Pessoas” é o tema central do evento que ganha especial…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv