4
Formação & Desenvolvimento

Redefinir o futuro da aprendizagem e do desenvolvimento com 70:20:10

Eventualmente, o tempo atinge todos os negócios e isso também se aplica à função de aprendizagem tradicional. No último século colocou-se o foco na formação. Atualmente, esta resposta já não é eficaz se a função da aprendizagem for contribuir para aprender com a rapidez do desempenho. E isso pode ser conseguido utilizando o 70:20:10.

A idade de ouro da formação acabou
O século XX foi a idade de ouro da formação. O seu desenvolvimento e crescimento foi o impulsionador natural da humanização do trabalho, o que, sem sombra de dúvidas, contribuiu de diversas formas para a profissionalização do DRH. Atualmente, as tendências apontam para uma mudança no foco da aprendizagem formal do “trabalho = aprender” – a partir de 10:20:70 no paradigma de aprendizagem, para 70:20:10 no paradigma de desempenho.

O paradigma da aprendizagem
Existe uma tensão entre o 70:20:10 e o paradigma de aprendizagem, cuja prioridade é o desenvolvimento das competências. Isso funciona principalmente em situações em que os défices de competências são os principais causadores de problemas de desempenho ou onde as pessoas necessitam de ser treinadas para ter um melhor desempenho no trabalho.

O paradigma do desempenho
O 70:20:10 usa o paradigma do desempenho de forma a garantir que “trabalho seja = a aprender”, num contexto laboral, e assim contribuir para os resultados organizacionais desejados.
Ao longo de vários anos de experiência e prática do conceito, já tivemos a oportunidade de analisar diversas aplicações do paradigma da aprendizagem em 70:20:10, não sendo esse o seu propósito. O paradigma começa a partir da ideia de que as competências precisam de ser desenvolvidas, por isso começa com os 10, utilizando-os para alcançar os 20 e os 70. Esta é uma abordagem “back-to-front”. No 70:20:10, não se trata apenas de aprender, ou de como os 10 são centrais, mas de ter sempre presente o princípio de que “trabalhar = aprender”. Trata-se, acima de tudo, do propósito de conseguir alcançar a melhoria de desempenho desejada, num contexto de indivíduos ou equipas que ambicionam trabalhar mais e melhor, juntas.
O 70:20:10 é sobre o aprimoramento do desempenho: o paradigma do desempenho começa com o desejo de resultados organizacionais e usa a consultoria de desempenho para estabelecer quais as intervenções que são necessárias nos 70, nos 20 e nos 10 para o melhorar. Isto não pode ser confundido com a abordagem do paradigma da aprendizagem, em que a mesma é adicionada ao trabalho. O paradigma do desempenho, “trabalhar = aprender”, é alcançado usando tais modelos como suporte ao desempenho e à aprendizagem social. O que permite aprender com rapidez no desempenho.

Uma pequena diferença com grandes implicações
A formação continua, no entanto, agarrada aos velhos paradigmas da aprendizagem, em vez de mudar para uma mentalidade de desempenho em que o 70:20:10 agrega valor para as pessoas e organizações através da aprendizagem, aprendendo trabalhando e trabalhando para aprender. O 70:20:10 não é um mantra, mas um conjunto de princípios em que a função de aprendizagem organizacional permanece relevante para os negócios no século XXI. Desta forma, o foco muda do simples “aprender” para um “aprender a trabalhar melhor”.

Os benefícios do 70:20:10
O 70:20:10 agrega valor às organizações como um todo, aos indivíduos e às equipas envolvidas, e ao departamento de L&D (Learn & Development). Estes são alguns dos benefícios:

·               Melhoria do desempenho
O ponto de partida lógico para aumentar a aprendizagem no local de trabalho com o 70:20:10 é identificar o desempenho desejado da organização, uma vez que pode providenciar suporte a longo prazo aos objetivos.

·               Desempenho contínuo
As pessoas melhoram as suas funções, trabalhando. Poderá aperceber-se que mudou a sua forma de trabalhar sem que tenha feito nenhum esforço consciente nesse sentido. O 70:20:10 cria links entre o desenvolvimento pessoal e o profissional através da aprendizagem no trabalho, em rede ou através de soluções formais.

·               Da base do conhecimento ao conhecimento dentro do fluxo de trabalho
O 70:20:10 fornece um melhor desempenho para aprender e atuar de acordo com a velocidade dos negócios. O suporte ao desempenho, em torno do ponto de necessidade, exige que o conhecimento seja fornecido como parte do fluxo de trabalho, o que significa ser atual e relevante.

·               Adicionar valor para o Learn & Development e para a organização
O L&D é, de uma forma geral, responsável pelos serviços inerentes aos 10%. Contudo, 10% das soluções possuem menos impacto negocial e é vital adicionar valor, expandido a gama de serviços prestados, de forma a incluir os 70 e os 20. Isso exige uma nova abordagem e um novo modelo de referência, começando com os 70, e depois passando para os 20 e os 10.

5Por: Vivian Heijnen, co-founder 70:20:10 Institute

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

  • Captura de ecrã 2017-10-11, às 01.21.50 Aprender Magazine – Diretório de Empresas de Formação

    Considerando que o mundo profissional está, hoje em dia, em constante mudança, é fundamental que os recém-diplomados e profissionais de todos os setores desenvolvam continuamente as suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Num mundo global fortemente concorrencial…

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal Revista Pessoal – setembro/outubro nº 169

    Na edição mais recente da revista Pessoal damos destaque ao 50.º Encontro Nacional da APG – Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas, que se realiza já no próximo dia 16 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. “Back to People: A Rutura de Paradigmas na Gestão das Pessoas” é o tema central do evento que ganha especial…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv