4
Formação & Desenvolvimento

Formação na empresa, à medida ou de catálogo? Eis a questão

Vivemos tempos paradoxais em muitos aspetos. Estamos todos/as conscientes disso.
Em particular, vivemos um aparente paradoxo que afeta muitas esferas da nossa vida: normalização versus personalização. De facto, estamos inseridos numa sociedade onde existe uma aparente contradição entre soluções funcionalmente normalizadas e o crescente culto do “EU”, do indivíduo como ser único e da individualização e personalização de soluções.

“(…) existe no mercado uma oferta formativa interempresas dita de “catálogo” bastante vasta onde as empresas podem encontrar soluções mais normalizadas capazes de responder a um conjunto de necessidades de melhoria, transversais.”

Efetivamente, hoje muito mais do que nunca, as organizações usam de todas as ferramentas ao seu dispor (muitas delas, normalizadas) para oferecer aos seus clientes, experiências únicas e soluções adaptadas às suas necessidades. Senão vejamos um exemplo simples: quantos de vós nas vossas organizações não fazem apelo aos mais modernos (e normalizados) software para criar e colocar à disposição produtos, serviços ou soluções que vão de encontro às necessidades de cada um dos vossos clientes, individualmente considerados?
A formação não escapa a esse paradoxo. Efetivamente, existe no mercado uma oferta formativa interempresas dita de “catálogo” bastante vasta, onde as empresas podem encontrar soluções mais normalizadas capazes de responder a um conjunto de necessidades de melhoria transversais. No entanto, quando falamos de desenvolvimento de competências numa perspetiva de desenvolvimento organizacional e pessoal, as soluções normalizadas podem não ser suficientemente incisivas exigindo uma intervenção mais personalizada, ajustada à realidade de uma determinada empresa e ao perfil específico dos seus colaboradores.

“(…) quando falamos de desenvolvimento de competências numa perspetiva de desenvolvimento organizacional e pessoal, as soluções normalizadas podem não ser suficientemente incisivas exigindo uma intervenção mais personalizada (…)”

É nesta ótica que o CECOA trabalha diariamente. Para além da formação interempresas que existe na nossa oferta e que responde de forma positiva às necessidades transversais do mercado, o CECOA é parceiro de muitas empresas/organizações onde atua ao nível do desenvolvimento do seu capital humano através de intervenções formativas à medida, únicas, específicas, incisivas e orientadas para o desenvolvimento organizacional, por um lado, e para o desenvolvimento das competências dos colaboradores, por outro, na nossa visão da formação, duas faces de uma mesma moeda.
Efetivamente é fundamental que as organizações reconheçam a importância do seu capital humano e invistam no desenvolvimento das competências técnicas e comportamentais das suas equipas, aperfeiçoando conhecimentos técnicos e soft skills, reforçando o espírito de equipa e o sentimento de “pertença” e procurando uma maior identificação dos colaboradores com o negócio e com meio profissional em que estão inseridos.
Acreditamos que a melhoria de desempenho, seja ela de caráter técnico ou comportamental, passa inevitavelmente pela identificação do colaborador com o tema da formação, pelo que damos uma atenção especial às estratégias de intervenção que utilizamos em contexto empresarial.
Aplicamos a nossa experiência de mais de 30 anos no mercado da formação para oferecer aos nossos parceiros soluções de “formação à medida” que acrescentem efetivamente valor à organização, aos seus colaboradores e se reflitam na sua atuação nos mercados onde operam e nos resultados que obtêm.

Assim, “Formação na sua Empresa? Sim!
Mas se for “à medida” assenta-lhe ainda melhor!!!

Para mais informação: inova@cecoa.pt

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal_RHonline REVISTA PESSOAL – JANEIRO/FEVEREIRO Nº 171

    Na primeira edição de 2018 da revista Pessoal apontamos o foco para a temática da Consultoria com o intuito de descobrir por que razões dão os líderes, cada vez mais, poder de decisão aos seus colaboradores. Na opinião de João Paulo Feijoo, consultor, coach e docente, “a liderança é, sem dúvida, uma das variáveis do comportamento organizacional…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv