Crónicas, Formação & Desenvolvimento, Tecnologias de Informação

“Davos 2018”: Liderar unindo, num mundo dividido

Em finais de janeiro realizou-se em Davos, a pequena vila nos Alpes Suíços, a tradicional e famosa reunião anual que congrega a elite mundial para debater os mais importantes temas globais. Este ano, o tema do encontro, o 48.º e com um ambiente muito positivo entre os participantes, foi “Creating a Shared Future in a Fractured World”.
O Fórum Económico Mundial, a organização por trás deste evento, foi criada pelo Professor Klaus Schwab, em 1971, e desde essa data organiza não só o encontro anual de Davos, mas organiza atualmente outros eventos em múltiplos países à volta do mundo. Os eventos do Fórum integram líderes políticos, de negócios, religiosos, culturais, do setor social, tecnológico, mas também diferentes gerações representadas pelas comunidades dos Young Global Leaders (líderes globais abaixo dos 40 anos) e dos Global Shapers (líderes nacionais ou globais abaixo dos 30 anos).
O tema deste ano reflete, como habitualmente, a principal corrente de pensamento dos líderes que frequentam Davos. A criação de um futuro partilhado no âmbito de um mundo fraturado por questões de desigualdade, geopolítica, divisões religiosas e ambientais, concorre na perfeição para a missão do Fórum de melhorar o estado do mundo. Alguns dos principais temas discutidos este ano foram, naturalmente, a crescente desigualdade, o populismo e extremar de posições políticas e económicas, a importância da intervenção das empresas em termos de impacto social e o domínio cada vez maior das grandes empresas tecnológicas em grandes setores da economia. Mas dois temas em particular sobressaíram pelas suas implicações a nível de liderança de organizações e implicações no mundo do trabalho – o impacto da Inteligência Artificial e a importância da diversidade nas organizações.
Apesar de não ser ainda muito visível no quotidiano, é ponto assente que a Inteligência Artificial e a robotização vão mudar radicalmente o mercado de trabalho. As empresas vão adotar gradualmente software e hardware que vão executar as tarefas repetitivas, grandes e pequenas, físicas e intelectuais, de maneira genericamente superior aos humanos. Mas também a análise de dados e a adoção de processos de decisão e comunicação automática terão grandes implicações ao nível da substituição e, principalmente, da complementaridade com os gestores humanos. Assim, teremos, como sempre nestes períodos de revolução, pessoas que ganharão com a ajuda destas tecnologias, mas muitas que perderão de forma temporal ou mesmo permanente a sua empregabilidade. Este é um grande desafio a ter em conta nas próximas décadas para os países, as empresas, e para a famílias em geral.
O segundo grande tema desta natureza em Davos foi a diversidade e igualdade de oportunidades no mercado de trabalho. É reconhecido o grande progresso que foi feito neste âmbito, nomeadamente no Ocidente. Apesar da integração do sexo feminino no mercado de trabalho, os temas de igualdade de oportunidades são ainda relevantes, particularmente para posições de liderança. Por outro lado, a diversidade, reconhecida por estudos como catalisador de criatividade, eficiência e melhores resultados, não se esgota na questão de género, mas abarca outros fatores como integração geracional e diversidade de perfis pessoais, profissionais e de origens socioeconómicas, entre outros. O tema não se prende tanto com a questão do politicamente correto, mas efetivamente com a integração, a todos os níveis das organizações, de diversidade de pensamento e de ideias – algo que em Portugal, particularmente nas grandes empresas, estamos bastante longe de ter em consideração e é até visto como uma ameaça por muitos gestores do nosso país.

Stephan MoraisPor: Stephan Morais, Young Global Leader do World Economic Forum e founding curator do Global Shapers Lisbon Hub

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

Revista Pessoal

  • REVISTA PESSOAL – MAIO/JUNHO N.º 173

    A edição de maio/junho da revista Pessoal aponta o foco para o tema da atualidade: Privacidade, Proteção de Dados e Cibersegurança. Todos os dias surgem novas ameaças online cujo objetivo principal consiste no roubo ou usurpação de dados de empresas ou simplesmente afetar a sua atividade normal. Os criminosos informáticos são cada vez mais criativos…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv