Recrutamento & Seleção, Tecnologias de Informação

A importância das redes sociais nos processos de recrutamento

Com o avanço da tecnologia e com a inovação dos meios, as empresas começaram a investir nas redes sociais como método para angariar futuros candidatos. Se é eficiente e eficaz? Se reduz custos e poupa tempo? Sim.

Nos últimos cinco anos temos assistido a um aumento do uso das redes sociais como forma de divulgação de ofertas e posteriormente de recrutamento. Aqui podemos identificar, principalmente, o LinkedIn (com mais destaque, pois é aqui que podem encontrar experiências de trabalho mais específicas, recomendações, prémios e características pessoais e profissionais). Se, no início, o LinkedIn era visto como a “rede social rainha do universo profissional”, o Facebook também conquistou esse lugar, não pela sua génese, mas pela importância que ocupa na vida das pessoas e pelas ferramentas que foi desenvolvendo ao longo dos anos que permitem responder às necessidades do seu público neste setor.

Na Talenter, esta inovação de recrutamento surgiu quando começámos a sentir necessidade de chegar a mais pessoas e de encontrar mais perfis. Procuramos perfis desde o servente ao médico e precisamos de identificar quais os melhores meios para os encontrar. Cientes de que alguns perfis apenas se encontram com trabalho de campo e de café em café, de boca em boca, é importante percebermos que temos de ir mais além.

O recrutamento online é o futuro, onde a Internet veio para revolucionar este setor da Gestão de Recursos Humanos. Neste caso mais específico e que mais respeito nos diz, sentimos que as nossas redes sociais têm sido uma grande ajuda na divulgação das nossas ofertas e também da nossa empresa. Aqui falamos de Instagram, Youtube, Facebook e LinkedIn.

O Facebook, que em 2017 contava com dois mil milhões de utilizadores, é a rede que mais soluções apresenta na área do recrutamento. Para nós, como recrutadores, basta-nos ter uma página de empresa e aceder ao marcador “emprego” para conseguirmos colocar todos os detalhes sobre a oferta, e as possibilidades são variadas no que diz respeito à descrição das ofertas. Com dois/três cliques, torna-se fácil a candidatura a uma oferta de emprego.

Desde o dia 25 de maio, data da entrada em vigor do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, estes processos ficaram um pouco mais complexos, uma vez que entre o candidato e a empresa recrutadora tem de haver uma declaração de aceitação de tratamento de dados. Esta lei traz-nos mais um passo, que tentamos que não seja um entrave ao processo de recrutamento/procura de emprego, mas o importante é a (re)inserção das pessoas no mercado de trabalho.

Importa analisar que perfis se pretendem recrutar, os locais onde se pretendem inserir as pessoas e onde e como podemos chegar às mesmas. É nestes princípios que a Talenter baseia o seu recrutamento.

 

Por: Bárbara Moreira, departamento de comunicação & imagem da Talenter

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – setembro/outubro n.º 175

    O tema de capa da mais recente edição da revista Pessoal dá conta de uma trilogia de peso na gestão de pessoas: apps, gaming e data. As práticas de gestão de Recursos Humanos desenvolvem-se em contextos onde ferramentas como gamification, data analytics e people management apps podem ser usadas para reforçar e gerir as competências…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv