Segurança Social

Voluntariado em tempo de crise

Desde há muitos anos que as preocupações de muitas das PME’s passam não só pelo seu público interno, mas também pela sua comunidade envolvente.

Todas as empresas possuem na sua génese, logo aquando da sua criação, responsabilidade perante a sociedade e perante o capital humano que a compõe. Assim, a empresa poderá adoptar diferentes abordagens no relacionamento com o seu público interno, envolvendo-o e preocupando-se activamente com o bem-estar dos seus colaboradores. Um tratamento igualitário e informal entre a Direcção e os colaboradores é um dos caminhos mais interessante para fomentar a proximidade e o sentimento de pertença e união em prol de uma missão comum. Além deste tipo de políticas, outras ainda fazem questão de celebrar as datas especiais dos seus colaboradores como aniversários, sucessos pessoais e profissionais entre outras.

A preocupação com o público externo pode ir desde o ambiente à comunidade envolvente, sendo que a componente comunidade na vertente que mais nos interessa salientar neste tema, é a responsabilidade para com a sociedade civil com especial incidência no apoio por parte das empresas a instituições. Este apoio deve ser assumido como uma extensão natural do seu papel de cidadania, uma extensão dos seus valores e responsabilidades perante o mundo que a rodeia e com o qual a empresa se relaciona.

Neste seguimento, qualquer empresa por mais pequena que seja, não necessita de contar com grandes orçamentos para apoiar e contribuir para o bem-estar de uma instituição próxima de si, mesmo em contexto de crise actual. As formas de apoio são variadas e todos os gestos fazem a diferença, seja com pequenas contribuições monetárias, disponibilização de serviços da empresa sem custos ou com custos muito reduzidos, quer com voluntários para participar na referida instituição. O envolvimento por parte dos colaboradores neste tipo de acções estreita os seus laços com a comunidade, reforça o sentimento de respeito e entreajuda, despertando em simultâneo uma forte ligação entre todos os pares que participaram.

Este espirito é um dos valores essenciais da Alvo, e estar próximo da comunidade e estabelecer uma forte ligação a valores de solidariedade social são transversais a toda a estrutura. Neste âmbito, a Alvo mantém um papel importante com instituições como: Casa do Artista, Associação Nacional de famílias para a Integração da Pessoa Deficiente, Associação para o Bem Estar Infantil da freguesia de Vila Franca de Xira, Desafio Jovem, Comunidade Vida e Paz, Banco Alimentar contra a Fome, UNICEF e mais recentemente a integração no GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, tendo participado numa acção na União Zoófila integrada na 7ª edição do Giro.

“Qualquer empresa pode e deve, desenvolver acções de responsabilidade social empresarial porque qualquer gesto conta, e muito, para criarmos um mundo melhor. Afinal, todos juntos, fazemos uma enorme diferença”.


Carlos Couto
Director Geral da ALVO

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – janeiro/fevereiro n.º 177

    O mercado de trabalho, hoje em dia, é global, instável e acelerado, o que exige aos profissionais de todos os setores uma preocupação constante com o desenvolvimento das suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. No contexto de revolução digital que atravessamos, os Recursos Humanos e a sua formação assumem-se, também, como…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv