SST & Healthcare

Promoção de saúde no local de trabalho

A alimentação saudável é fundamental para acautelar o nosso bem-estar e, por isso, é decisiva para a saúde da população, com efeito direto no bem-estar físico e psicológico, ao longo de todo o ciclo de vida. A evidência científica mostra-nos que um padrão alimentar desadequado é um dos principais fatores de risco modificáveis relacionados com o desenvolvimento de doenças crónicas, estando diretamente relacionado com o aumento do risco de hipertensão arterial, certos tipos de cancro, diabetes tipo 2, acidente vascular cerebral ou com a doença coronária. É um facto que uma alimentação desadequada afeta indivíduos de forma transversal em todos os países e que é necessário tomarmos medidas.
Em Portugal, dados recentes revelam-nos que os hábitos alimentares inadequados são o fator de risco modificável que mais contribui para o total de anos de vida saudável perdidos (15,8%). No que respeita à prevalência das doenças crónicas, os dados do Inquérito Nacional de Saúde indica-nos que 36% dos indivíduos com idades compreendidas entre os 25 e os 74 anos têm hipertensão e 9,8% têm diabetes. Por sua vez, dados do Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física deste ano indicam-nos que 21% dos portugueses são obesos e 36,5% sofrem de pré-obesidade.
Efetivamente, a má alimentação tem consequências graves na saúde da população e influência no dia-a-dia dos indivíduos, nomeadamente no local de trabalho. O incremento das doenças crónicas diminui a produtividade e, por outro lado, contribuiu para o aumento dos gastos que as empresas têm com a saúde dos colaboradores. Assim, o local de trabalho é considerado o melhor lugar para se promover hábitos e estilos de vida saudáveis, uma vez que é aí que os colaboradores passam mais de metade do seu tempo útil.
Um estudo realizado em 2003, numa empresa que efetuou um programa de promoção de saúde no local de trabalho, concluiu que os custos que a mesma despendia em médicos tiveram uma redução de 25 a 30% e que a taxa de absentismo obteve a mesma diminuição, num período de três a seis anos.
Na edição de 2008 do Fórum Económico Mundial, da Organização Mundial de Saúde, que contou com a presença de grandes multinacionais, foram estabelecidos parâmetros para que o local de trabalho proporcionasse aos seus trabalhadores um ambiente favorável para a mudança de comportamento. Destes parâmetros destacam-se a promoção de atividade física e de hábitos alimentares saudáveis, os quais se caracterizam pelo aumento da oferta de hortofrutícolas e pela redução na disponibilização de produtos ricos em gordura, de forma a diminuir os casos de doença e, por outro lado, proporcionar um ambiente satisfatório aos seus trabalhadores.
É, por isso, fundamental que as empresas do setor público, privado e social se transformem em verdadeiros locais de promoção da saúde, modificando os seus ambientes para ambientes salutogénicos, de forma a prevenir o aparecimento de doenças crónicas, melhorar a produtividade e diminuir os custos com a saúde.

5Por: Tânia Cordeiro, Ordem dos Nutricionistas

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

Revista Pessoal

  • REVISTA PESSOAL – MAIO/JUNHO N.º 173

    A edição de maio/junho da revista Pessoal aponta o foco para o tema da atualidade: Privacidade, Proteção de Dados e Cibersegurança. Todos os dias surgem novas ameaças online cujo objetivo principal consiste no roubo ou usurpação de dados de empresas ou simplesmente afetar a sua atividade normal. Os criminosos informáticos são cada vez mais criativos…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv