Crónicas

Engagement

Alguém disse que “os recursos materiais tornam as coisas possíveis, mas as pessoas fazem as coisas acontecer”. Esta é uma expressão cada vez mais pertinente e atual, tendo em conta o contexto de competitividade e mudança sem precedentes em que as organizações operam. Neste contexto, as pessoas são o único ativo capaz de fazer a diferença e de criar valor e o grande desafio é gerir esta componente: a mais complexa e, ao mesmo tempo, a mais essencial para o sucesso das organizações.

Hoje, o grande enfoque é a fidelização e o compromisso dos colaboradores. Muito mais que colaboradores satisfeitos, é crucial ter colaboradores engaged (uma fasquia muito mais elevada!). O engagement pode ser definido como a ligação emocional que o colaborador tem ao seu trabalho, colegas e organização e que influencia profundamente a sua vontade para aprender e para conseguir resultados. Um colaborador engaged está profundamente envolvido e entusiasmado com o seu trabalho e disposto a ir mais longe, a inovar e a fazer mais do que é esperado, olhando o sucesso da empresa como o seu próprio sucesso. Vários estudos mostram que a distribuição normal média do engagement dos colaboradores numa organização é: 33% de colaboradores engaged, 8% de disengaged e 59% de ambivalentes. Assim, o maior desafio das organizações é lidar com a grande fatia de indecisos ou ambivalentes, mantendo o grupo dos engaged.

É possível desenvolver o engagement e tornar a empresa um melhor local para trabalhar! Se queremos comprometer e envolver as pessoas, devemos apostar em iniciativas ligadas a um dos três vetores do engagement: ADN corporativo (identificação e paixão pela organização); sentido de comunidade (sentimento de pertença e colaboração); desenvolvimento de pessoas (sentir que a empresa proporciona oportunidades de diversificar e evoluir).

Como exemplo de uma iniciativa inserida no nosso plano estratégico de Gestão de Pessoas, podemos falar do “Dia do Colaborador”, um evento anual que pretende reforçar a marca e a cultura EGP-UPBS, valores e atitudes, bem como o sentimento de pertença e colaboração. Para cada um destes eventos, é dado especial enfoque à comunicação interna, sendo desenvolvida uma imagem e uma marca forte alinhada com o tema e mensagem a trabalhar em cada ano.

Em 2011, fomos ao Douro! O lema foi: “A preparar uma Grande Colheita”. Um dia completamente fora do contexto de trabalho, numa quinta no Douro, todos os colaboradores a “vestir a camisola” com t-shirts alusivas e todos com o seu kit de vindima (tesoura de vindima, chapéu de palha, lenço tabaqueiro,…). Muito simbolismo em cada adereço e em cada atividade, incluindo as “ferramentas” que a Escola disponibiliza, mas que por si só não produzem resultados! Um contexto ótimo para sentir a importância do trabalho em equipa e que o resultado final depende do trabalho e envolvimento de todos. No início do dia foi lançado um desafio, um objetivo concreto, materializado em quilos de uvas, despertando a vontade e o orgulho de contribuir para alcançar ou superar um bom resultado, com a motivação acrescida de se ter um propósito e trabalhar por uma boa causa: por cada quilo de uvas colhido, entregaríamos um montante à associação Bagos D’ouro. A própria vindima propiciou várias metáforas e mensagens: vindima é tempo de festejar e de agradecer a colheita! Todos os anos o ciclo se repete: rituais, aprendizagens, condições muitas vezes adversas e imprevisíveis com as quais é preciso lidar com persistência, garra, flexibilidade e muita dedicação.

Anos perfeitos, anos difíceis, em todos eles a mesma vontade, o mesmo empenho, a mesma paixão, a mesma determinação: conseguir uma boa colheita!

O evento envolveu muitos momentos de partilha, de humor, de celebração, terminando com uma palestra sobre positividade e superação. Os momentos e mensagens chave do dia ficaram “gravados” num painel, feito com polaroids captadas durante a vindima e frases assinadas por todos os colaboradores, mensagens que todos os dias, no corredor, nos lembram quais os ingredientes para uma grande colheita!


Paula Rodrigues
Coordenadora do serviço de Gestão de Carreiras da EGP-UPBS

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Revista Pessoal

  • Revista Pessoal – setembro/outubro n.º 175

    O tema de capa da mais recente edição da revista Pessoal dá conta de uma trilogia de peso na gestão de pessoas: apps, gaming e data. As práticas de gestão de Recursos Humanos desenvolvem-se em contextos onde ferramentas como gamification, data analytics e people management apps podem ser usadas para reforçar e gerir as competências…

Aprender Magazine

  • APRENDER MAGAZINE – DIRETÓRIO DE EMPRESAS DE FORMAÇÃO / 2018

    LEIA AQUI O mercado de trabalho está a fervilhar com novas oportunidades, que não estão, ainda, a ser completamente exploradas. Com o crescimento económico que se tem vindo a constatar no panorama empresarial do nosso país, a procura de mão-de-obra qualificada tem aumentado significativamente. Em alguns setores – com maior destaque para as Tecnologias da…

Livros

RHtv