Dados_Numeros
Ordem dos Psicólogos Portugueses

Stress no trabalho: Dados e Números

A propósito da terceira edição da Campanha Healthy Work Places – Locais de Trabalho Saudáveis, iniciativa implementada pela Ordem dos Psicólogos Portugueses para o incentivo e divulgação da promoção de lugares de trabalho sustentáveis, torna-se relevante adiantar alguns dos dados e números nacionais e internacionais relativamente a esta temática:

  • A nível mundial, o custo estimado dos problemas relacionados com o stress no trabalho ascende os 240 mil milhões por ano, sendo que 136 mil milhões de euros são relativos a perdas de produtividade (incluindo baixas por doença) e 104 mil milhões de euros são afetos aos custos associados a tratamentos e acompanhamento;
  • O stress ligado à atividade profissional é o segundo problema de saúde mais frequente e diretamente causado pelo trabalho na Europa. Neste contexto, refira-se que, segundo a Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho, 50% dos trabalhadores considera o stress algo comum no local de trabalho; entre 50% e 60% de dias de trabalho perdidos são devido ao stress ligado à atividade profissional;
  • De acordo com dados divulgados recentemente, aproximadamente 15% das pessoas ativas em Portugal estavam em estado de burnout em 2016;
  • Mais de 300 milhões de euros é o custo anual estimado às empresas portuguesas por falta de cuidados de saúde mental, sendo que as áreas mais afetadas são a Saúde e Educação. De salientar ainda que em 90% das empresas existe um médico de trabalho, mas apenas 12,5% conta com um psicólogo.

Importa também destacar que o Inquérito Europeu a Empresas sobre os Riscos Novos e Emergentes (ESENER, EU_OSHA, 2010), que incluiu 36 000 entrevistas em 31 países (27 Estados-Membros da União Europeia, a Noruega, a Suíça, a Croácia e a Turquia), revelou que 79% dos gestores europeus estão preocupados com o stress no trabalho. No mesmo inquérito, e no que se refere a Portugal, cerca de 85% dos gestores consideram o stress um tema importante, mas só 13% das empresas referiram possuir instrumentos para gerir o stress relacionado com o trabalho; esta percentagem está muito aquém da média europeia (30%). Este enorme desvio requer um esforço acrescido das empresas para aumentarem a sua capacidade de resposta ao stress laboral.

Artigos Relacionados

Opinião Online

Find more about Weather in Lisboa, PO

Aprender Magazine

  • Captura de ecrã 2017-10-11, às 01.21.50 Aprender Magazine – Diretório de Empresas de Formação

    Considerando que o mundo profissional está, hoje em dia, em constante mudança, é fundamental que os recém-diplomados e profissionais de todos os setores desenvolvam continuamente as suas competências, numa lógica de aprendizagem ao longo da vida. Num mundo global fortemente concorrencial…

Revista Pessoal

  • Capa Pessoal Revista Pessoal – setembro/outubro nº 169

    Na edição mais recente da revista Pessoal damos destaque ao 50.º Encontro Nacional da APG – Associação Portuguesa de Gestão das Pessoas, que se realiza já no próximo dia 16 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa. “Back to People: A Rutura de Paradigmas na Gestão das Pessoas” é o tema central do evento que ganha especial…

Sondagem/Quiz RH

Liderança e Amor terão alguma coisa em comum?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...

Colecção Find Out

RHtv